back to top theme
◭ | ◭ | •̤▿•̤
SCRIBBLING
E sem querer, tudo tornou-se estranho, desconhecido. O tempo deixou coisas para trás, que eu, agora corro em direção contrária para recuperar, aquilo que por mim nunca teria perdido.
"Na maioria dos dias eu me sentia vazio. Era como se faltasse algo ou como se eu tivesse algo que não fosse meu, ou talvez como se eu estive em algum lugar que eu não deveria estar. É meio complicado, eu sei. Mas tudo não fazia sentido, era tudo fora do lugar, tudo de alguma maneira estava bagunçado e eu não conseguia arrumar, não conseguia me organizar, faltava uma pessoa pra me ajudar nessa bagunça, faltava alguém pra me ajudar a entender quem eu era e onde eu deveria estar. Faltava alguém que me compreendesse e alguém que eu pudesse confiar, então foi ai que eu me dei conta do que estava acontecendo, foi ai que eu percebi, faltava você."
Demografar. 
R 49
"O que é melhor que um abraço? Que um beijo no rosto? Um carinho na bochecha, um afago, um mimo, uma demonstração de proteção? O que é melhor que se sentir bem? O que é melhor que a sensação de ser amado, ser gostado e ser lembrado? O que é melhor que ser admirado? O que é melhor que ser especial para alguém? Fazer uma pessoa sorrir. Fazer uma pessoa feliz. O que é melhor que ser procurado e sentir que a sua presença faz bem às pessoas? O que é melhor que se sentir a vontade no meio dos amigos, da família e dos vizinhos? Ouvir palavras doces e pronunciá-las também. O que é melhor que a sensação de conforto e pensamentos limpos? O que é melhor que ser do bem? Fazer o bem, plantar o bem e colher o bem? Não tem. Nada é melhor que fazer e receber o bem."
Thamiris Dondóssola.  
"Nada permanece do mesmo jeito para sempre, assim como muita coisa nunca vai mudar. Complexo? Um pouco. Estranho? Quase nada. Real? Em excesso. Não há como prever o tempo de amanhã, adivinhar a vida, apostar no futuro. Não há como planejar. Quem planeja o futuro acaba perdendo o presente. Talvez eu me case com vinte e cinco anos, talvez vá morar no Havaí e virar surfista ou posso virar uma apreciadora de bebidas e me mudar para a Irlanda, com todos os seus pubs irlandeses. Mas, talvez, eu fique por aqui mesmo. Quem sabe? Quem pode me dar a certeza legítima do que eu vou me tornar no futuro? Talvez eu siga a profissão que almejei durante a minha adolescência, talvez não. Talvez seja obrigada a me tornar o que eu nunca apreciei ser. Quem pode comprar o futuro, vendê-lo e ficar rico? Não há como saber o que pode acontecer, mas podemos vencer o que parecia invencível. Ninguém sabe do amanhã ou de mil anos futuros. Ninguém sabe. Disso eu tenho certeza, disso, do que cada ser humano vai se tornar, ninguém sabe até que o momento realmente aconteça. Quem sonha em ser e luta para conseguir, dificilmente é contrariado. O segredo sempre esteve aí, balançando, para quem quisesse ver. O segredo, por mais humilde que seja, por trás de tanta inocência, sempre foi sonhar. É o que mantém o ser humano em vida, é o que o faz aproveitar o futuro sem esquecer do presente."
Thamiris Dondóssola  
"Você é você mesma, no papel, nos bares às dez da noite, na face enrubescida, na modéstia exacerbada e em tudo que é canto. Encanto. Já eu, nem tanto. Ah, menina, se soubesse o quão linda você é, se espantaria com a própria insegurança que lhe persegue. Todos os homens (e até algumas mulheres) estão atrás de alguém assim, e você nem se deu conta. À margem do inalcançável, você nem sabe que o mais bonito que tem em você, é você. Os mais românticos dos rapazes iriam dizer que, mais bonito do que isso que estou proferindo, só o negócio todo no plural. Um “nós” é maravilhoso, mas sua exatidão me contorce tanto o coração que acaba me deixando imóvel. Grito, não sai som. Faço gestos implícitos, mas você não aprendeu a lidar com o obscuro. Sem movimentos, fico aqui, te filmando com os olhos que você não vê, mas que te desejam o tempo todo, enquanto dias promissores ao seu lado não vem. E talvez nunca venham. Você é você, eu sou muito menos que isso."
Junior Lima.
"Eu nunca fui desde a infância jamais semelhante aos outros. Nunca vi as coisas como os outros as viam. Nunca logrei apaziguar minhas paixões na fonte comum. Nunca tampouco extrair dela os meus sofrimentos. Nunca pude em conjunto com os outros despertar o meu peito para doces alegrias. E quando eu amei o fiz sempre sozinho. Por isso, na aurora da minha vida borrascosa evoquei como fonte de todo o bem o todo o mal. O mistério que envolve, ainda e sempre por todos os lados. O meu cruel destino."
Edgar Allan Poe 
"A vida tem disso. Ela te mata de tristeza hoje, de saudade amanhã, de dor depois, para só no final te dar aquele gostinho doce na boca. Só depois de provar todos os salgados e amargos, até mesmo os que machucam o paladar, vai sentir uma pontinha, como meia colher de chá de um doce que a gente goste. É o suficiente? Não, não é. Claro que não. Quem quer sofrer uma semana inteira só para comer meia colher de doce? Ninguém, normal pelo menos, ninguém. Mas é o que te faz querer continuar. É o que te mantém a noite acreditando que amanhã vai ser melhor, que semana que vem tudo vai passar, que daqui um ano você vai estar tão feliz, que todos vão parar para te olhar e contar histórias sobre como sua vida foi bonita. É esse o momento doce que todos querem, o momento que todo o esforço parece enfim valer a pena. E demora, como demora. Ainda mais pra quem quer mesmo, quem corre atrás, porque meia colher não é o bastante pra quem quer o pote inteiro. Meia colher acaba rápido, mas é mais fácil conseguir… então, se demora tanto, é porque não vai vir só meia colher pra você, vai vir mais. Muito mais. A vida sorri de volta quando você não deixa de sorrir para ela."
A culpa é mesmo das estrelas?   

sorry i only like people that i never have a chance with

"Eu tenho amigos por toda parte. Na praia, cinema, teatro, favela. Amigo jornalista, garçom, vagabundo. Meu negócio não é somar, é multiplicar. Sozinho não dou conta. Eu ando em bando, camuflado, descarado, fazendo festa. O tempo inteiro me sinto em casa, no meio da rua, na madrugada, na multidão. Eu sou da tribo do abraço."
Cazuza. 
Talvez eu não saiba amar.
"Eu só queria saber
Se você gosta da ideia
De eu gostar de você."
Orvalhos.